Diego Maryo Portal

Category Archives: Serpentário

V.A. Animes ~Saint Seiya Brazilian Tribute~

2015 04 05 FanPage

O V.A. Animes ~Saint Seiya Brazilian Tribute~ é uma ótima iniciativa para homenagear nossos heróis que há mais de 20 anos nos inspiram, ensinam e fascinam. Meses atrás fui convidado pelo idealizador do projeto, Kai Urusai, para ilustrar a capa desse CD virtual que irá ser distribuído gratuitamente aos fãs de CDZ. Pensamos em como seria a ilustração e resolvemos reunir o Clássico, Lost Canvas e Ômega, visto que, as faixas musicais as englobam. Confira o primeiro croqui/layout que fiz e apresentei aos idealizadores:

IMG_20150318_164453

Aprovado o layout, comecei a desenhar os personagens que compõem a ilustração. Todos os esboços costumo desenhar com lapiseira no papel, sem partir ainda para a arte digital.

IMG_20150319_222120

Atena, Hades e Seiya desenhei inspirado no traço de Shingo Araki, o saudoso character designer da série clássica que faleceu em 30 de novembro de 2011.

IMG_20150319_230005

 

Escolhi a posição mais simbólica e nostálgica do Seiya, a mesma que ele apareceu em 1994 na capa da primeira revista Herói. Usamos a armadura V2, que foi a mais marcante por aparecer na Saga de Asgard, Poseidon e Hades.

 

IMG_20150319_235942

01_heroi

Capa da revista Herói lançada em 1994 no Brasil

 

Kouga de Pégaso da série Ômega, desenhei baseado no traço de Yoshihiko Umakoshi, que foi o primeiro character designer de Saint Seiya Omega.

IMG_20150320_005058

Tenma de Pégaso do foi inspirado no traço de Yuko Iwasa, character designer do anime The Lost Canvas.

IMG_20150320_012852

Após os esboços, arte-finalizei com caneta todas as imagens.

IMG_20150321_100053

Após finalizar os desenhos, digitalizei e fiz a pintura digitalmente, baseado em suas devidas palestas de cores.

IMG_20150321_230836

Também desenvolvi o logotipo e o inseri na minha ilustração para a capa do CD virtual. Confira o resultado final:

VAanimes_capa_DiegoMaryo baixa

Desenvolvi também o pôster promocional que convida os fãs a participarem do CD, enviando suas músicas e uma delas será escolhida para ser a Faixa Serpentário, a 13ª música.

VAanimes_promocao13_DiegoMaryo baixa

Saiba mais sobre o projeto:

A série que abriu as portas há mais de 20 anos para os animes na tv brasileira e que conquistou os corações de legiões de fãs pelo mundo inteiro será homenageada!

Guiados pelas constelações, Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki lutam para proteger a deusa Atena e a paz na Terra. Eles são os Cavaleiros da Esperança, guerreiros repletos de coragem e poderes cósmicos, que lhes permite abrir fendas na terra e estraçalhar estrelas com seus punhos. Inspirados por eles, 12 bandas de anime de todo Brasil se uniram para homenagear essa obra atemporal do mestre Masami Kurumada.

Saint Seiya está de volta através de Soul of Gold (Alma de Ouro) e a homenagem conta com doze faixas, representando as constelações dos Cavaleiros de Ouro através de versões repaginadas das músicas que marcaram os fãs de diversas gerações. Nostalgicamente retornamos à Saga do Santuário até Hades, chegando às mais novas músicas de Ômega e Lost Canvas, com a bela ilustração de capa produzida por Diego Maryo, criador do fanzine e audiodrama A Saga dos Deuses.

Esse é o primeiro V.A. (Various Artists), um formato muito conhecido de coletânea na terra do sol nascente, idealizado por Kai Urusai em conjunto com Itachi Kazejin e Ghile Arms, unindo os Cosmos e mostrando que o Animesong ultrapassa barreiras.

Esse é o V.A. Animes ~Saint Seiya Brazilian Tribute~. O tributo estará disponível de forma gratuita, para distribuição e audição a partir de 14 de abril de 2015.

Track-list:

  1. Cavaleiros do Zodíaco | Banda Shinobi 88
  2. Pegasus Fantasy | Banda Saiken
  3. Can’t Say Goodbye | Banda Elisios
  4. Eterno Azul (Blue Forever) | Banda Nord EX
  5. Soldier Dream | Kaios Project
  6. Blue Dream | Violinista do Brasil
  7. Chikyuugi | Banda Kuroi Tenshi
  8. Megami no Senshi ~ Pegasus Forever | Banda Otaloku
  9. Reino de Atena (The Realm of Athena) | Banda Continue Project
  10. Next Generation | Banda AKAband
  11. Saint Evolution | Radio Clock
  12. Senkou Strings | Banda Phoenix Rebirth

Participe do primeiro V. A. ANIMES dos Cavaleiros do Zodíaco!

Mande agora mesmo sua música inspirada em Saint Seiya. Ela poderá ser escolhida para ser a 13ª faixa do CD online que reúne 12 bandas brasileiras. O lançamento será dia 14 de abril e estará disponível gratuitamente para os fãs de Saint Seiya, inclusive o material gráfico. A música poderá ser uma regravação conhecida pelos fãs, que já não esteja na Track-list, ou uma música de sua autoria. Envie para vaanimes@gmail.com ATÉ DIA 10 DE ABRIL DE 2015!

Ficha técnica:

Realização: Kai Urusai, Itachi Kazejin e Ghile Arms

Ilustrações de capa, contra capa e logotipo: Diego Maryo

Arte do encarte: Leonardo Unbelievable-Ah

Fanpage: https://www.facebook.com/vaanimesbrasil

Promoção: Conquiste a Shina e a leve para casa! Resultado!

A promoção feita pela loja Allcenter terminou ontem e o resultado foi divulgado. Confira:

Participei com os seguintes fanarts:
Ophiuchus é a constelação que após milhares de anos entrou no rastro do Sol e tornou-se a décima terceira constelação do Zodíaco. Shina, com sua beleza e esplendor, conquista corações como o de Cassius… Amazona de Prata mas com um coração de ouro, reflete todo o poder e garra de uma guerreira mitológica que busca a justiça e o amor. Shina de Ophiuchus destrói seus inimigos como uma serpente que caça sua presa e ama seus amigos, protegendo-os, mesmo que custe sua vida. A beleza de seu rosto e de seu coração alcançaram e fascinaram meus olhos. Athena, não corte seu cabelo por isso!
Foto mais curtida da promoção, no álbum da Allcenter no Facebook
Amazona de Prata mas com coração de Ouro, sua constelação de Ofiúco tornou-se a décima terceira do Zodíaco, fazendo meu amor por você brilhar ainda mais.

Promoção Conquiste a Shina e a leve pra casa!

A amazona mais sensual do zodíaco mostrou seu rosto, cabe a você agora provar que merece o coração dela para não ser intimado pelo poderoso golpe “Venha Cobra”. Galera, todos sabemos que como regra quando uma amazona mostra seu rosto ela somente possui duas opções, ama-lo ou mata-lo. E por esse motivo a AllCenter e a PiziiToys juntamente com o lançamento do Cloth Myth Shina de Cobra (Ophiuchus Shaina), neste mês de fevereiro, lançam a promoção que vai dar a chance a você de conquista-la e levar essa miniatura para casa.

O que fazer para participar? Nada mais justo que uma competição digna das 12 Casas do Zodíaco!

Prestem atenção as regras, pois não haverá misericórdia!

  1. O Participante DEVE dar CURTIR na FanPage da ALLCENTER e da PIZIITOYS no Facebook;
  2. Envie uma frase bem criativa provando seu amor pela Shina e conquistando o coração dela.
  3. Caso você possua uma FOTO de qualquer Cloth Myth de sua coleção ou um DESENHO dos Cavaleiros do Zodiaco feito por você pois ajudará na sua classificação.
  4. Envie tudo isso para o e-mail promo@allcenter.com.br contendo seu nome e perfil do Facebook. IMPORTANTE: Esses dados serão publicados no álbum.
  5. A Shina irá escolher o seu amado no dia 07/02/2012.
A frase e a imagem que convencer a Shina a não soltar “VENHA COBRA” na sua cara e sim a ganhar o coração dela leva a figura de lançamento para casa. As imagens enviadas por e-mail entrarão em um álbum exclusivo da promoção na FanPage da AllCenter no Facebook com seu nome e link para seu perfil.

Lost Canvas – Gaiden Especial: A Armadura Esquecida

História: Cesar Longhi
Revisão e adaptação: Diego Maryo

Há exatamente 246 anos, um pouco antes de Tenma se tornar Cavaleiro de Bronze de Pégasus, Athena e todo o Santuário sentiram a perda de um grande cavaleiro, Barnard, que vestia a esquecida Armadura de Ouro de Ofiúco.

Armadura está esquecida porque antes da construção do próprio Santuário, logo quando as primeiras Armaduras, as de Ouro nasceram, eram exatamente treze, mas a armadura de Ofiúco tinha algo diferente, ela carregava uma gigantesca energia dentro de si. Diferente das outras, sua energia era igual à de relâmpagos e ela própria não conseguia conter toda energia dentro de si. Assim os primeiros a tentarem vesti-la morreram. Por esse motivo esta armadura foi rejeitada e passou a ser guardada na sala do Grande Mestre e ninguém mais teve esperanças de trajar e usar seu poder, ninguém a não ser Línio, antigo Cavaleiro de Ouro de Escorpião e mestre de Kardia e Barnard.

Línio treinou Kardia para ser seu sucessor e vestir a Armadura de Escorpião e treinou Barnard para suportar e controlar o poder da Armadura de Ofiúco para poder utilizá-la.

Durante a última prova de Barnard, que era vestir e dominar o poder da Armadura, algo saiu errado. Ele custou a dominar o poder e várias descargas elétricas foram lançadas aos arredores. Kardia se afastou, Línio olhou com tristeza para Barnard e tentou se aproximar para ajudar seu discípulo, mas foi atingido mortalmente pelos raios e não resistiu. Barnard por sua vez ao ver seu mestre morto por sua causa, se culpou e com lágrimas em seus olhos e gritos estridentes saindo de sua garganta, sobrepôs seu cosmo ao da Armadura e a fez controlável.

Mais tarde, Kardia assumiu o posto de Cavaleiro de Escorpião e passou a proteger sua casa correspondente. Como Barnard não tinha casa para proteger, vivia andando pelos arredores em patrulha ou conversando com Kardia, o único que conseguia se aproximar, talvez pelo gênio confiante dele. Também conversava com outros Cavaleiros, mas com certa distância. O que gostava mesmo era assustar os aspirantes a Cavaleiro quando cochilavam em suas rondas noturnas.

Um dia durante o crepúsculo, Sasha passeava acompanhada de Sísifo pelos arredores do Santuário. Ao longe, Barnard os observava com certo ciúme. Ele queria poder passear com Sasha, mas temia machucá-la e se limitava a lhe cumprimentar com certa distância.

Enquanto os observava, sentiu um poderoso cosmo e viu pelo rosto de Sísifo que este também sentira, mas era tarde para fugir. Uma estrela cai em sua frente, surgindo um Espectro:

– Olá querida Athena, eu sou Myu de Borboleta, a Estrela Terrestre Encantada.

Imediatamente, Barnad surge entre eles e grita para Sísifo:

– Leve a Senhorita Sasha para longe!

Sísifo olha com olhar de preocupação para Barnard enquanto segura a mão de Sasha e grita:

– Não! Deixe-me cuidar deste Espectro, você não pode…

– Você não entende?! A nossa prioridade é a proteção de Sasha, que é nossa deusa Athena, por mais que eu queria poder levá-la a salvo para o Santuário, eu não posso correr o risco de feri-la! – exclama Barnard.

Sísifo balança a cabeça como sinal de aprovação e leva Sasha para longe enquanto Myu enfrenta o Cavaleiro de Ofiúco.

– Vai se arrepender por ter se intrometido em uma luta que não lhe pertencia. ”Fios de Seda!” – Com este grito, Myu lança de suas mãos centenas de fios que envolvem o corpo de Barnard. – Fique aí até que eu volte com a cabeça de Athena, então iremos conversar – diz Myu sorridente.

– Pensa mesmo que esses fios fracos vão me deter? Acho melhor prestar mais atenção. – diz Barnard confiante enquanto usa a energia de relâmpagos contida na Armadura para se libertar dos fios de seda criados pelo Espectro.

Com um sorriso no rosto, o Cavaleiro de Ofiúco vai na direção de Myu e usa seu golpe “ Garras do Trovão”! Com isso, vários relâmpagos saem de suas unhas em direção ao inimigo.

Myu usa suas asas para poder desviar do golpe do Cavaleiro, mas tem uma das asas de sua Sapuris arrancada.

O Cavaleiro tenta atacá-lo novamente, mas é impedido pela telecinese de Myu que o paralisa totalmente.Myu ri do cavaleiro e diz:

– Barnard, não é mesmo? Conheço seu mestre, Línio, coitado tenho pena dele. Ele ficou tão decepcionado com você porque não conseguiu controlar a Armadura a tempo.

– Meu mestre?- Indaga o cavaleiro – De onde o conhece? Como sabe disso?

– Ora, eu o conheci no Inferno, de onde mais poderia ser? – Diz o Espectro enquanto aprecia o rosto de sofrimento de seu adversário. – Ele ficou tão triste porque te ensinou tudo que sabia e no final… Você o matou.

O rosto de Barnard muda e ele grita enquanto usa seu Cosmo para se livrar da telecinese:

 Não! Meu mestre nunca diria isso! Ele sabe que eu fiz de tudo para conter o poder da Armadura! Você vai se arrepender por ter colocado palavras imundas na boca dele.

O Cavaleiro usa toda sua força e desfere um poderoso soco carregado de eletricidade no rosto de Espectro de Borboleta, que fica com a boca sangrando.

Então o Espectro, realmente furioso, invoca as Fadas, as Borboletas do Mundo dos Mortos e diz:

– Espero que elas sejam agradáveis durante sua viajem para a morte: “Encantamento das Fadas!”

No momento que termina de anunciar seu golpe, Myu repara que Barnard está envolto por uma cápsula de raios e ao elevar seu cosmo, o Cavaleiro expande a cápsula até atingir mortalmente as fadas. O Espectro por sua vez salta para traz, conseguindo se salvar da gigantesca cápsula elétrica que logo é desfeita.

– Nunca subestime um Cavaleiro, pode ser seu último erro. – Diz Barnard pouco antes de cuspir uma grande quantidade de sangue e deixar visível que seu braço direito está agora imóvel. – Ao mesmo tempo em que os raios são mortais para você também são para min, parece que eu não sou tão invulnerável à Armadura de Ofiúco.

O Espectro encara seriamente o Cavaleiro, enquanto ergue um de seus braços e anuncia um novo golpe:

– “Juízo Final!” – Com este poder, vários feixes de luz flexíveis como chicotes, mas afiados como espadas atacam Barnard.

O Cavaleiro fica com boa parte da Armadura destruída e com o corpo totalmente machucado. Ele mesmo não acredita como seu corpo pode sangrar tanto e é nesse momento que relembra seu falecido mestre:

– Mestre, não importa qual seja o preço a pagar, eu irei com certeza deter este Espectro, não só ele como também esta Armadura que fere a todos. Não irei falhar, nem com o senhor, nem com Athena!

O Cavaleiro de Ofiúco concentra todo o seu Cosmo e salta em frente a Myu, que imediatamente invoca novas fadas e afirma que não importa quantas tenha que invocar, pois o Cavaleiro irá morrer.

Mas o Barnard usa outro golpe. Ao socar o chão ele invoca um gigantesco raio seguido por relâmpagos menores que atingem o Espectro enquanto grita:

– “Trovão Imperial!”

Myu urra de dor ao receber toda a potência do golpe de Barnard e espalha uma quantidade absurda de seu sangue pelos ares. Entretanto, ao olhar o adversário repara que este tem seu corpo sangrando cada vez mais e um olho cego. Talvez pela potência que a Armadura exerceu sobre seu corpo.

Myu sorri e fala com sangue em sua boca:

– Saiba que esta será sua última batalha! Se não morrer através de minhas belas fadas, morrerá pelos danos causados por sua Armadura.

O Espectro invoca novas fadas que grudam no corpo de Barnard.

– Você tem razão. A Armadura de Ofiúco não suporta mais seu poder instável e ele não conseguirá manter-se contido por mais tempo. – Afirma o Cavaleiro quase morto.

– “Encantamento das Fadas!” – Insiste o Espectro.

Ao sentir que as fadas o levariam e que sua Armadura de Ouro não suportaria mais, Barnard avança até Myu com o corpo repleto de relâmpagos e o abraça, dizendo:

–Iremos juntos para o Inferno!

O rosto do Cavaleiro é sereno enquanto o de Myu é de completo desespero. Não há mais nada a ser feito, as fadas levam os dois à morte e pode ser visto no local um vestígio de uma grande explosão de raios e a Armadura permanece lá.

A jovem Sasha, a Athena desta era, está em seu templo observando as estrelas e sente desaparecer por completo o Cosmo do Cavaleiro de Ofiúco. Imediatamente ela ajoelha e começa a chorar, lamentando o sacrifício dele. Mas ela levanta seu rosto ao sentir uma suave brisa e depara-se com ele, de pé na sua frente e todo machucado. Ela não aguenta e chora mais desesperadamente.

– Não chore, senhorita Sasha. Não me agrada vê-la assim. – diz Barnard enquanto se ajoelha e acaricia o rosto da jovem deusa. – Eu não quero que você e nem as próximas gerações fiquem menos protegidas pela perda de uma Armadura de Ouro, por isso ela ficará com seu poder adormecido na forma de Armadura de Prata, até que surja alguém capaz de trajá-la e despertá-la em sua forma original.

Barnard revela uma urna de prata com a imagem da constelação de Ofiúco e continua a falar com a deusa:

– Pode não ser mais de ouro neste momento, mas esta não irá ferir nenhum amigo – diz enquanto sorri.

O falecido Cavaleiro, com seu polegar limpa as lágrimas do rosto da jovem, pega sua mão e beija seu rosto como um gesto de carinho, antes de desaparecer por completo.

Sasha se levanta e sorri para as estrelas dizendo:

– Muito obrigada por tudo, Barnard, o Cavaleiro de Ouro de Ofiúco.

fanart_barnard_ophiuchus_diego_maryo_2011

A constelação da amazona de prata Shina é na verdade Ophiuchus (Ofiúco, Ofiúcus ou Ofídius – Cobra), o Serpentário. Atualmente, é uma constelação do zodíaco, pois após milhares de anos entrou na Eclíptica, o plano da órbita da Terra ao redor do Sol. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Ophiuchi.

Representa-se o Serpentário como um homem segurando a Serpente, que fica dividida em duas partes no céu, Serpens Caput (Cabeça da Serpente) e Serpens Cauda (Cauda da Serpente), sendo mesmo assim contadas como uma única constelação. A Cabeça da Serpente fica predominantemente no hemisfério celestial norte, e faz fronteira com Hercules, Corona Borealis, Boötes, Virgo e Libra. A Cauda, mais ao Sul, tem por vizinhas Aquila, Sagittarius e Scutum.

Na mitologia, Serpente é a cobra sendo capturada pelo Serpentário, e assim essas duas constelações estão diretamente ligadas. Originalmente, formavam uma única constelação posteriormente separada. Talvez o fato de Serpentário dividir ao meio a Serpente (em cabeça e cauda) tenha relação ao mito envolvendo as duas constelações: o deus-patrono da medicina, Esculápio, ao morrer fulminado por um raio de Zeus, fora imortalizado pelo próprio nas estrelas em reconhecimento por suas habilidades. Seu nome significa “cortar, extirpar”. A serpente era associada à saúde devido à sua troca de pele, o que representaria renascimento aos gregos; ademais é em seu próprio veneno que se encontra a cura para o mesmo.

Foi descoberto no teto do templo de Dendera um calendário zodiacal com os 12 signos do Zodíaco moderno (de Áries a Peixes) e um 13º signo chamado Ofídius, simbolizado pela cobra. Para eles, esse réptil era considerado símbolo da energia solar e de poder. No Zodíaco de hoje, Ofídius foi retirado, já que para muitos, a serpente é um animal maldito. Basta lembrar que foi ela quem “tentou” Eva no Paraíso, para os judeus e cristãos. Porém, para os egípcios, o calendário de 13 signos significava a perfeição do céu. Era divido em 13 casas com suas correspondências zodiacais, formando um círculo perfeito de 360 graus, já que, este calendário era de 360 dias, simbolizando a harmonia entre o céu e a terra, à noite e o dia e os humanos com os deuses. Para essa cultura milenar, seu país era um espelho do céu e o Nilo equivalia à Via Láctea. De fato, como já foi observada por muitos egiptólogos e investigadores, essa ideia presidia na localização, disposição e orientação dos edifícios sagrados. Em um determinado momento do ano, no verão, em uma específica hora da noite, o Nilo, perto da Grande Pirâmide, está perfeitamente alinhado com a Via Láctea (e as três pirâmides com a Constelação de Orion), como se fosse sua continuação. Quem presenciou esse fenômeno, conta que ficou assombrado diante de tal maravilha. Além do mais, o Nilo é o único rio do mundo que corre de Sul a Norte (comprovado cientificamente). Para os físicos e geólogos, isso é um total mistério, já que todos os rios do planeta correm ao contrário, ou seja, de Norte a Sul. Essa peculiaridade do Nilo só poderia ter sido modificada artificialmente milênios atrás, segundo os científicos. Por quem, por que e como, não se sabe. Os investigadores somente chegaram a uma única conclusão: que se o Nilo não “funcionasse” assim, a cultura egípcia não teria sobrevivido e prosperado, já que dependiam de suas águas para transporte e alimento.